Procura rápida


ATIVIDADES CIDAC

Lançamento livro "O 25 de Abril começou em África"
17 de setembro
. O Grupo de História Global do Trabalho da FCSH/UNL lançou no passado dia 17 de setembro, no CIDAC, a obra coletiva "O 25 de Abril começou em África", com a chancela Húmus. Mais...

Visitas Comentadas da CML
15 de setembro.
No âmbito da iniciativa "Visitas Comentadas", da Câmara Municipal de Lisboa, que visa dar a conhecer a cidade, o seu património arquitetónico, histórico e cultural, recebemos no dia 15 de setembro pessoas, moradoras na cidade, curiosas sobre a nossa atividade, o comércio justo e a história do CIDAC. Mais...

“Referencial de ED nas Instituições de Ensino Superior: reflexões e experiências” - um documento para inspirar práticas
Junho 
Na senda do processo de sedimentação da Educação para o Desenvolvimento (ED) em contexto escolar surge, em 2016, o Referencial de Educação para o Desenvolvimento – Educação Pré-Escolar, Ensino Básico e Ensino Secundário. Mais...

Economia Solidária e Timor-Leste
16 de Fevereiro.
Em dezembro de 2019 arrancou formalmente a nova fase de trabalho do CIDAC com os parceiros timorenses. Depois de 2 anos em que refletimos em conjunto sobre o papel das Organizações da Sociedade Civil (OSC), decidimos aprofundar este processo, centrando-nos na temática da sustentabilidade financeira, nomeadamente na pesquisa e experimentação de formas alternativas de trabalhar esta dimensão da vida organizativa, por oposição ao modelo de “financiamento por projeto” que tem, hoje, um papel de quase exclusividade no financiamento das OSC um pouco por todo o mundo. Mais...

Jovens Embaixadores do Comércio Justo
Fevereiro.
Continua a nossa intervenção junto de jovens alunas e alunos que defendem o Comércio Justo em  várias escolas secundárias. Na Escola Secundária de Amora, por exemplo, os e as jovens das turmas de 10.º ano de Gestão e de Comércio ficaram muito chocados quando trabalhámos a questão das condições de trabalho na industria têxtil. Mais...

Sessão Comércio Justo com a Escola Secundária Marquesa de Alorna
27 de fevereiro.
Recebemos consecutivamente duas turmas do 9.º ano da Escola Secundária Marquesa de Alorna, no quadro de uma iniciativa de promoção do Comércio Justo promovida pelo estabelecimento escolar. Mais...

Sessão sobre Comércio Justo na BASE-FUT
10 fevereiro.
Fomos convidados pela Base-Fut – Base-Frente Unitária de Trabalhadores e a Associação Amigos de Aprender para animar uma sessão sobre Comércio Justo. Os Amigos de Aprender baseiam a sua ação no aprofundamento reflexivo sobre temas de fundo e sobre a realidade do mundo, do país e das comunidades, para melhor intervir nelas, aproximando-se muito da abordagem promovida pelo CIDAC. Mais...

O CIDAC na reabertura do Jardim Botânico Tropical
Janeiro 25 e 26.
O Jardim Botânico Tropical da Universidade de Lisboa reabriu em janeiro, após um ano de obras de requalificação. Mais...

Oficina de formação para docentes “Viver e mudar a escola em conjunto”
18 de janeiro.
Terminou, a oficina de formação para professores e professoras dos Agrupamentos de Escolas Lindley Cintra e de Benfica, enquadrada no projeto “Escola, Ser Vivo dentro de um ecossistema”, desenvolvido pelo CIDAC e pela FGS. Mais...

Projeto “Povos, Culturas e Pontes” no Seixal
Janeiro - Maio. Pelo segundo ano consecutivo, o CIDAC iniciou um ciclo de sessões de sensibilização em escolas do concelho do Seixal, no quadro do projeto “Povos, Culturas e Pontes”, dinamizado pela Câmara Municipal do Seixal. Desde janeiro e até maio de 2020, iremos intervir em 4 escolas do concelho, mais...
 

Consulte aqui as atividades realizadas em 2019

Consulte aqui as atividades realizadas em 2018.


Consulte aqui as atividades realizadas em 2017.


Consulte aqui as atividades realizadas em 2016.


Consulte aqui as atividades realizadas em 2015.


Consulte aqui as atividades realizadas em 2014.


Consulte aqui as atividades realizadas em 2013.




NOTÍCIAS

SAHARA LIVRE
nº 88, Setembro 2020

FRENTE POLISARIO: ROMPER O «BLOQUEIO EXTERNO EXISTENTE»
No dia 21 de Agosto, em Tifariti nos territórios libertados, Brahim Ghali inaugurou a Universidade de Verão, tendo aproveitado a ocasião para anunciar - «na presença de personalidades nacionais e de grande número de residentes da região» - «uma nova estratégia para a reconstrução e repovoamento das áreas libertadas». Mais...
OMAR RADI: «A LIBERDADE CHEGARÁ, INEVITAVELMENTE
As autoridades marroquinas continuam empenhadas na destruição, física e psicológica, do jornalista e activista dos direitos humanos Omar Radi. Mas hoje ele não está sozinho. Nem em Marrocos nem no mundo. Mais...
nº 88, Setembro 2020

Carta Aberta aos Titulares dos Órgãos de Soberania da Guiné-­Bissau

12 organizações da sociedade civil guineense, publicaram a 28 de julho último uma Carta Aberta aos Titulares dos Órgãos de Soberania da Guiné-Bissau na qual manifestam a sua preocupação com a situação que se vive atualmente no país (excerto):

O atual contexto político, social e económico da Guiné-Bissau exige dos titulares dos órgãos de soberania, em especial o Presidente da República, uma postura reconciliadora e de maior abertura ao dialogo, de forma a estabelecer pontes e sinergias entre diferentes sensibilidades politicas e sociais do país em torno dos grandes desígnios nacionais, nomeadamente, a promoção da estabilidade governativa, combate a corrupção e impunidade, promoção e respeito pelos direitos humanos e igualdade e equidade género e de todos os segmentos sociais, entre outros. Veja aqui o texto completo.

Amílcar Cabral, "Análise de alguns tipos de resistência" Edição revista e comentada
Junho

ac.png

A cooperativa Outro Modo lançou este mês o livro "Análise de alguns tipos de resistência": um conjunto de intervenções de Amílcar Cabral proferidas num seminário de formação de quadros do PAIGC em 1969. Estas intervenções tornaram-se num dos seus textos mais difundidos e citados, sistematizando um entendimento da resistência política, económica, cultural e armada então em curso na Guiné-Bissau. Esta edição inclui uma versão revista da tradução original do crioulo para o português e análises do conteúdo, contexto e ressonância atual do texto por Carlos Cardoso, Inês Galvão, José Neves, Raúl Mendes Fernandes e Rui Lopes. O livro está disponível na nossa Loja.

Cadernos de Estudos Africanos - chamada de artigos para número temático "Rupturas e continuidades: as memórias da luta de libertação de Angola"

Outubro 2020. A revista Cadernos de Estudos Africanos recebe até 15 de outubro de 2020 propostas de artigos para um número dedicado ao tema “Rupturas e continuidades: as memórias da luta de libertação de Angola”. Pretende-se debater as invisibilidades e os silêncios, as mutações, rupturas e continuidades das memórias e legados da luta e guerra de libertação de Angola. Para mais informações, ver aqui.


Atlas do agronegócio transgénico no Cone Sul

Está acessível online o livro "Atlas del Agronegocio Transgénico en el Cono Sur. Monocultivos, resistencias y propuestas de los pueblos", coordenado pela Acción por la Biodiversidad - coletivo que acompanha, há 20 anos, os povos da América Latina e Caribe na proteção dos bens comuns - e sistematizado por Darío Aranda. O Atlas propõe-se como uma ferramenta para quem resiste nos territórios, nas suas lutas em defesa da vida e da Soberania alimentar. Aborda as principais problemáticas vinculadas ao modelo transgénico desenvolvido no Cone Sul, durante a segunda metade da década de 90. Para descarregar, clique aqui.

Fórum Social Mundial das Economias Transformadoras
25 junho - 1 julho

O primeiro Fórum Social Mundial das Economias Transformadoras que estava previsto para junho, em Barcelona, foi adiado na sua versão presencial. Este fórum, que resulta da confluência de movimentos de todos os continentes, visa pôr em diálogo e fortalecer práticas em quatro eixos: economia social e solidária, comuns, economias feministas e agroecologia e soberania alimentar. O Fórum irá acontecer online de 25 de junho a 1 de julho. Poderá acompanhar aqui. Se a conjuntura o permitir, acontecerá presencialmente, em outubro deste ano.
 
 
11.º Congresso Ibérico de Estudos Africanos "Trânsitos africanos no mundo global: história e memórias, heranças e inovações"

Lisboa, julho 2020.
O 11.º Congresso Ibérico de Estudos Africanos vai realizar-se em Lisboa, de 2 a 4 de Julho de 2020, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, com organização do Centro de História da Universidade de Lisboa. O congresso tem como objetivo apresentar a produção académica ibérica e internacional no domínio dos Estudos Africanos. Nesta edição, o congresso é subordinado ao tema "Trânsitos africanos no mundo global: História e memórias, heranças e inovações". São esperadas submissões para painéis desde 2 de setembro até 4 de novembro de 2019, e de submissões de comunicações desde 9 de dezembro de 2019 a 24 de fevereiro de 2020. Para mais informações, ver aqui.

 

"Repensar la economía desde lo popular. Aprendizajes colectivos desde América Latina"

Livro de Luis Miguel Uharte e Júlia Martí Comas retrata processos de construção de alternativas económicas que prefiguram e implementam outras forma de organizar a produção e a reprodução da vida, a partir da quotidianeidade, da radicalidade, da inclusão e da democracia. São oito as experiências retratadas, oriundas da Venezuela, Argentina, Cuba e Brasil. Edição de 2019 da Icaria Editorial em castelhano. Para mais informações, ver aqui .
 
PETIÇÃO Justiça para Timor-Leste
Nunca é demasiado tarde para se fazer justiça! Nunca é tarde demais para acabar
com a impunidade!

Este ano assinalam-se os 20 anos desde a realização do Referendo que levou à independência de Timor-Leste. Apesar de livres da ocupação estrangeira, os timorenses continuam à espera que se faça justiça relativamente aos inúmeros crimes de guerra sofridos às mãos das forças de segurança indonésias, com a conivência da comunidade internacional.

Pela implementação das recomendações do relatório final da CAVR - Comissão de Acolhimento, Verdade e Reconciliação, incluindo o apelo no sentido da criação de um tribunal internacional para julgar crimes de guerra e crimes contra a humanidade cometidos contra o povo timorense durante a invasão e ocupação indonésia. Assine aqui


(Re)Pensar a Escola enquanto Escola Transformadora

Já se encontra disponível o vídeo da conferência "(Re)Pensar a Escola enquanto Escola Transformadora - o papel e o lugar da Escola na sociedade", que teve lugar no dia 15 de fevereiro de 2018 em Lisboa, no âmbito do projeto ‘Desafios Globais: reforçar a ECG em meio escolar para responder aos contextos da atualidade’, promovido pelo CIDAC e a FGS.
O evento a contou com as intervenções do Secretário de Estado da Educação, João Costa, e da investigadora em Educação para a Cidadania Global, Alejandra Boni.
Alejandra Boni dinamizou um exercício onde os/as participantes puderam expor a sua visão sobre as características de uma escola transformadora, cujo resultado está disponível aqui, em diálogo com a proposta construída pelo Movimiento por la Educación Transformadora y la Ciudadanía Global, exposta no documento "Centros Educativos Transformadores - Rasgos y propuestas para avanzar". A investigadora escreveu a este propósito o artigo "Porquê uma Escola Transformadora?" no Portal VER. O Sindicato dos Professores da Grande Lisboa redigiu uma notícia sobre a conferência, na sua publicação mensal, que poderá consultar aqui (páginas 6-7).

Atlas do Agronegócio

Foi lançado, pela The Green Political Foundation o Atlas do Agronegócio (em inglês) que sistematiza o crescendo de impactos negativos do nosso sistema alimentar à medida que as empresas se tornam cada vez maiores, se fundem umas com as outras e tomam conta de toda a cadeia de produção. Desde o ambiente, à saúde e aos direitos dos consumidores e dos trabalhadores, a erosão das conquistas sociais está em marcha. O documento pode ser obtido descarregado aqui.


Buen Vivir e Educação

Partilhamos o número 10 da revista Education Global Research dedicádo ao tema de Buen Vivir e educação. Pode descarregar esta edição aqui.
 

Resolução da ONU sobre reestruturação das Dívidas Soberanas, Papa Francisco no Encontro Mundial de Movimentos Populares, Lei das sementes, Transgénicos, Taxa Tobin e outros artigos em Notícias / Informações.


DESTAQUES

Campanha de financiamento coletivo para o Festival Umundu Lx 2020

O Umundu Lx - Festival coletivo para a transformação sustentável que decorrerá de 9 a 17 de outubro, em Lisboa, precisa de apoio para se poder realizar. Para tal, a organização criou uma campanha de financiamento coletivo, que estará ativa até 27 de setembro. Se puder/quiser apoiar, poderá aceder aqui.


Petition The United Nations must stop deserting the conflict in Western Sahara!

In October 2020, the United Nations Security Council will discuss the renewal of the UN Mission for the Referendum in Western Sahara (MINURSO) for the 47th time since its creation in 1991. It is the only active UN peace operation created after the end of the Cold War without a human rights mandate and hence it is unable to monitor violations in neither the territory of Western Sahara nor the refugee camps in Algeria. It is also yet to fulfil the purpose for which is has been established; to allow the Saharawi people to express itself on its political future through a referendum, as it is entitled to under international law.

Leia e assine a petição completa aqui...

Iniciativa junto da AR pela libertação dos presos políticos saharauís

Respondendo ao apelo da Alta-Comissária para os Direitos Humanos da ONU e associando-se a uma campanha internacional pela libertação dos/as presos/as políticos/as saharauís no contexto da pandemia, a Associação de Amizade Portugal-Sahara Ocidental (AAPSO) solicita à Assembleia da República que tome com urgência uma posição clara sobre esta questão. A esta iniciativa da AAPSO juntaram-se algumas personalidades portuguesas solidárias com a luta travada pelo povo saharauí nos últimos 45 anos pelos seus direitos inalienáveis. Documento disponível aqui.

Podcasts Planeta B

Podcast_empregos_clima.jpg
Está lançado o primeiro podcast em Portugal dedicado exclusivamente a justiça climática e transição energética! O “Planeta B” é o podcast oficial da campanha Empregos para o Clima e propõe-se a discutir soluções reais para a crise climática. Oiça os episódios aqui ou na sua aplicação favorita de podcast.

Tratados e comércio: Consequências e impactos para os povos e o ambiente

Ensaio fotográfico sobre o ISDS e os impactos do mesmo para os Estados e para o ambiente, patente na Fábrica de Alternativas de Algés (Lisboa), e promovida no âmbito da campanha europeia “Direitos para as pessoas, regras para as multinacionais! Vamos pôr fim ao ISDS!". Campanha que se propõe contribuir para tornar o comércio internacional mais justo e menos tóxico. A inauguração da exposição decorrerá a 11 de janeiro e será acompanhada por uma conversa sobre a justiça paralela das multinacionais. Para mais informações, ver aqui.



_____________________________________________

                                                                                                                                                                     

Empregos-para-o-Clima-banner.jpg

ttip2.jpg

 

    

timor4.jpg

amilcar.jpg