Procura rápida


ATIVIDADES CIDAC

Algodão Agri-Doce

Qual a ligação entre a roupa que vestimos e o povo Uigure? O filme de animação “Algodão Agri-Doce” permite um entendimento bastante claro sobre uma problemática complexa como é a relação entre Direitos Humanos e Comércio Justo, e em especial sobre a justiça na indústria têxtil. Este vídeo foi concebido e co-escrito pelos alunos e alunas da turma do 10º - 3 da Escola Secundária José Gomes Ferreira, do Agrupamento de Escolas de Benfica.

Intervir em e com escolas...

… reflexões e aprendizagens a partir da promoção de um projeto em meio escolar sistematiza o processo de reflexão da equipa do CIDAC e da FGS sobre aspectos centrais do projeto “Escola Ecossistema”. Esta publicação foca-se nas nossas aprendizagens sobre intervenção de ED/ECG em espaços não-letivos; sobre a apropriação de atores escolares de um projeto que visou criar dinâmicas de participação de estudantes e professores/as nas suas Escolas; e sobre o papel de organizações da sociedade civil na Escola. Uma reflexão em aberto… e aberta a futuras experiências e indagações!

____________________________________________

Abertura da Loja & Café Aroma Timor
28 de setembro. A Loja & Café Aroma Timor nasce do sonho de comercializar produtos locais, desde bebidas a doces confecionados com ingredientes locais de todas as regiões interiores de Timor, no contexto adverso da pandemia provocada pelo COVID-19. Mais...
 
Visita ao stand das Capuchinhas - relato das voluntárias do CIDAC
11 de setembro. O CIDAC visitou, com um grupo de voluntárias, o stand das Capuchinhas na Feira Internacional de Artesanato (FIA). Mais...
 
Novos produtos de Comércio Justo
Setembro. Começámos a trabalhar com uma importadora de comércio justo, a Mundo Solidario, de Navarra (Estado Espanhol), à qual adquirimos vários novos produtos. Mais...
 
Loja de Comércio Justo em mercados
24-30 de julho. Continuamos a levar a Loja de Comércio Justo “fora de portas”. Em maio, experimentámos o novo Almada Green Market, no Parque da Paz, em Almada. Regressámos em julho, no último fim de semana do mês, com uma banca em que demos especial relevo ao artesanato internacional e português. Mais...
 
Escola: ser vivo dentro de um ecossistema
30 de junho. 
Fortalecer e enraizar a Educação para o Desenvolvimento e promover uma ideia de Escola enquanto espaço integral de prática para a cidadania deram o norte para 3 anos de trabalho conjunto entre CIDAC, FGS e os Agrupamentos de Escolas de Benfica e Lidley Cintra, em Lisboa, que agora termina. Mais...
 
Uma biblioteca de sementes no Agrupamento de Escolas de Benfica
23 de junho.
Em março de 2020, começou a germinar a ideia de criar bibliotecas de sementes nos dois agrupamentos de escolas parceiras do projeto de ED “Escola ser vivo dentro de um ecossistema”. Mais...
 
Participação no Fórum da Cooperação
18 de junho.
Com o propósito de ouvir contributos de diversos atores da sociedade civil para a construção da futura Estratégia da Cooperação Portuguesa para o período 2021-2030, reuniu no passado dia 18 de junho (online) o Fórum da Cooperação Portuguesa numa sessão que já não acontecia desde 2018. Mais...
 
Escola de verão sobre desenvolvimento 2021
15-17 de junho.
Qual o futuro do desenvolvimento e que desafios acarreta é uma pergunta recorrente, embora com matizes diferentes ao longo das décadas… do desenvolvimento. Mais...
 
Encontro final das Oficinas Paz e Cidadania Global - Povos Culturas e Pontes
8 de junho.
As “Oficinas Paz e Cidadania Global” são uma iniciativa da Câmara Municipal do Seixal baseada numa parceria original que junta Organizações da Sociedade Civil, Escolas e Poder Local. É neste quadro que, desde 2019, o CIDAC mantém uma intervenção num conjunto de escolas do concelho, dinamizando atividades ligadas ao Comércio Justo na  componente curricular de Cidadania e Desenvolvimento. Mais...
 
Comércio Justo no Almada Green Market
30 de maio. A Câmara Municipal de Almada desafiou-nos a participar na segunda edição deste mercado, que se quer tornar regular no último fim de semana de cada mês, no Parque da Paz em Almada. Mais...

Discutindo justiça económica na Escola Secundária Luís de Camões
27 de maio. A convite da Associação de Estudantes da Escola Secundária Luís de Camões, o CIDAC esteve nesta escola de Lisboa numa sessão com cerca de 30 estudantes do 10.º ano. Mais...

Dia Mundial do Comércio Justo 2021 no CIDAC, em defesa dos direitos humanos!
8 de maio. Todos os anos, no segundo sábado de maio, celebra-se no mundo inteiro o Dia Mundial do Comércio Justo. Este ano, 11 jovens embaixadores e embaixadoras do Comércio justo da Escola Secundária de Amora vieram com 3 professores/as sensibilizar transeuntes e clientes da loja de Comércio Justo sobre as violações dos direitos humanos do povo Uigure, na China. Mais...
 
44.ª Mesa Redonda do GENE
29 - 30 de abril.
Participámos este mês em mais uma das Mesas Redondas regulares organizadas pelo GENE – Global Education Network Europe, a terceira em formato online desde que foi necessário reduzir os encontros presenciais como resposta preventiva ao COVID-19. Mais...
 
Introdução ao Comércio Justo: as realidades do Brasil e da Europa
29 de abril. O CIDAC participou, como convidado, numa formação para estudantes e professores/as promovida pelo IFSOL (Incubadora Tecnológica para o Fortalecimento dos Empreendimentos Económicos Solidários) do IFRN (Instituto Federal do Rio Grande do Norte), Brasil. Mais...

Referencial ED – Primeira reunião do Conselho Consultivo
15 de abril. O Projeto “O Referencial de ED na prática: problemáticas e recomendações para a formação inicial e contínua de professores/as” reuniu o seu Conselho Consultivo no dia 15 de abril. Mais...

ED Experimentar – Participação do CIDAC na reflexão sobre relação OSC-Escolas
Março-abril. As experiências de Educação para o Desenvolvimento e Cidadania Global em meio escolar têm representado um chão fértil de reflexões a partir da prática, seja no âmbito de projetos, seja em redes como a Rede ECG. A Fundação Gonçalo da Silveira e parceiros do projeto EDxperimentar: Laboratórios de Cidadania Global e Desenvolvimento convidaram diferentes organizações da sociedade civil (OSC) envolvidas neste tipo de experiências a integrar a dimensão de incidência política do projeto. Mais...

Timor-Leste precisa de nós!
9 de abril. Em Timor-Leste vivem-se dias dramáticos. As inundações provocadas por chuvas torrenciais no fim de semana da Páscoa deixaram um rastro de destruição - mais de 40 mortes já registadas, cerca de 14000 desalojados (só em Dili), e perdas materiais ainda por contabilizar. Mais...
 
Jovens Embaixadores/as do Comércio Justo lançam petição pública
Abril.
Entre janeiro e abril de 2021, e apesar da passagem do ensino presencial para a modalidade a distância, as/os Jovens Embaixadoras/es do Comércio Justo da Escola Secundária de Amora, no Seixal, levaram a cabo, em colaboração com o CIDAC, um trabalho sobre a violação dos Direitos Humanos do povo Uigure na China. Mais...
 
Conversas de sábado à tarde
27 de fevereiro. A conversa deste dia foi sobre cooperativismo... um pouco de história do movimento, de exemplos concretos associados ao Comércio Justo em diferentes geografias, e muitas perguntas e dúvidas que todos/as vamos partilhando relativamente a vantagens e limitações deste ideal quando levado à prática. Mais..
 
Tendências e perspetivas da Cooperação para o Desenvolvimento
Janeiro-fevereiro. O CIDAC participou num conjunto de iniciativas promovidas pela Plataforma Portuguesa das ONGD, centradas nas tendências que caracterizam a Cooperação para o Desenvolvimento hoje em dia. Mais...
 
Arranque de um novo projeto de ED
Janeiro 2021.
O CIDAC, em parceria com a Fundação Gonçalo da Silveira, iniciou um novo projeto de Educação para o Desenvolvimento/ED, que se irá desenrolar ao longo dos próximos 24 meses. Mais...
 

Consulte aqui as atividades realizadas em 2020.
 
Consulte aqui as atividades realizadas em 2019.
 
Consulte aqui as atividades realizadas em 2018.

 

Consulte aqui as atividades realizadas em 2017.

 

Consulte aqui as atividades realizadas em 2016.

 

Consulte aqui as atividades realizadas em 2015.

 

Consulte aqui as atividades realizadas em 2014.

 

Consulte aqui as atividades realizadas em 2013.

 

 


NOTÍCIAS

12.ª edição da Academia sobre Economia Social e Solidária
15-26 de novembro

Organizada pela Organização Internacional do Trabalho, esta academia visa oferecer ideias práticas sobre como impulsionar o desenvolvimento inclusivo e sustentável e melhorar a agenda do Trabalho Decente em diferentes países e regiões. Para saber mais, ver aqui, inscrições aqui.

V Congreso de Educación para la Transformación Social
Vitoria-Gasteiz (País Basco), 18 - 20 de novembro

O V Congreso de Educación para la Transformación Social: educar en la incertidumbre liberadora procurará colocar em diálogo e debate estratégias de educação capazes de enfrentar o sistema capitalista, extrativista, patriarcal e colonial. Para mais informações, ver aqui.

Conferência “Tratado da Carta da Energia vs. Regulação Climática”
30 de setembro

Nesta conferência, o especialista Martin Dietrich Brauch, Investigador Jurídico no Columbia Center on Sustainable Investment, da Faculdade de Direito e do Instituto da Terra na Columbia University, em Nova York, fará uma apresentação (em português) sobre o TCE, esclarecendo quais as possibilidades de os países e a UE se retirarem do TCE. A TROCA fará uma apresentação sobre a mobilização da sociedade civil contra este acordo anacrónico que protege o mega-negócio em detrimento do Planeta e das pessoas. O evento será realizado via zoom, aqui.

Prémio Amílcar Cabral

Uma iniciativa conjunta do IHC e do Padrão dos Descobrimentos / EGEAC, que visa promover a investigação científica e o debate público sobre as resistências anti-coloniais e os processos coloniais que marcam a história do mundo, do século XV até à atualidade. Candidaturas abertas até 1 de outubro. O regulamento está disponível aqui

Les Suds face à la démondialisation
23 de setembro

A crise criada pela pandemia COVID suscitou uma viragem para a "desglobalização". Como é que o abrandamento da globalização é visto pelos países do "sul" geopolítico? Por ocasião da publicação do último número da revista Alternatives Sud, entitulado "Démondialisation?", o Centre Tricontinental promove a conferência online, em francês, "Les Suds face à la démondialisation". Para mais informações, ver aqui.
 

SAHARA LIVRE
nº 99, Agosto 2021

SAHARA OCIDENTAL PRESENTE NA XIII CIMEIRA DA CPLP
Até agora, o Sahara Ocidental tinha estado ausente na Cimeira de Países de Língua Portuguesa (CPLP). dNa Cimeira de Chefes de Estado e de Governo que celebrou em Luanda (16-17 de Julho) os 25 anos da Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa, os direitos do povo saharaui irromperam. Mais...
ESPANHA-MARROCOS: O CRIME COMPENSA?
No passado dia 12 de Julho tomaram posse os novos ministros do governo de Pedro Sánchez. Um dos ministérios objecto de mudança foi o dos Negócios Estrangeiros, onde a ministra Arancha Gonzáles Laya foi substituída o que muitos órgãos da comunicação social de Espanha consideraram como uma cedência a Marrocos. Mais...
PEGASUS: O FEITIÇO CONTRA O FEITICEIRO
O caso Pegasus transformou-se num escândalo internacional que ainda vai dar muito que falar, face à profusa quantidade de desenvolvimentos a diversos níveis relativamente a um conjunto considerável de países. Mais...
nº99, Agsto 2021
AAPSO: quem somos?
A questão do Sahara Ocidental:
o que é?
Novo Arquivo Online para a História das Lutas de Libertação em África
 

Está disponível desde 14 de julho o portal da Associação Tchiweka de Documentação (ATD), colocando online uma grande parte do arquivo que o seu Centro de Documentação tem vindo a gerir, organizar e ampliar, desde 2006. É um trabalho em curso, que continuará a ser desenvolvido, mas estão desde já disponíveis milhares de documentos (textos diversos, imprensa, fotografias, vídeos e outros), com possibilidade de busca e com informação sobre cada documento, com o objetivo de "preservar a memória e aprofundar o conhecimento sobre a luta do povo angolano pela independência e soberania nacional".


Carta Aberta aos Titulares dos Órgãos de Soberania da Guiné-­Bissau

12 organizações da sociedade civil guineense, publicaram a 28 de julho último uma Carta Aberta aos Titulares dos Órgãos de Soberania da Guiné-Bissau na qual manifestam a sua preocupação com a situação que se vive atualmente no país (excerto):

O atual contexto político, social e económico da Guiné-Bissau exige dos titulares dos órgãos de soberania, em especial o Presidente da República, uma postura reconciliadora e de maior abertura ao dialogo, de forma a estabelecer pontes e sinergias entre diferentes sensibilidades politicas e sociais do país em torno dos grandes desígnios nacionais, nomeadamente, a promoção da estabilidade governativa, combate a corrupção e impunidade, promoção e respeito pelos direitos humanos e igualdade e equidade género e de todos os segmentos sociais, entre outros. Veja aqui o texto completo.

Amílcar Cabral, "Análise de alguns tipos de resistência" Edição revista e comentada
Junho

ac.png

A cooperativa Outro Modo lançou este mês o livro "Análise de alguns tipos de resistência": um conjunto de intervenções de Amílcar Cabral proferidas num seminário de formação de quadros do PAIGC em 1969. Estas intervenções tornaram-se num dos seus textos mais difundidos e citados, sistematizando um entendimento da resistência política, económica, cultural e armada então em curso na Guiné-Bissau. Esta edição inclui uma versão revista da tradução original do crioulo para o português e análises do conteúdo, contexto e ressonância atual do texto por Carlos Cardoso, Inês Galvão, José Neves, Raúl Mendes Fernandes e Rui Lopes. O livro está disponível na nossa Loja.


(Re)Pensar a Escola enquanto Escola Transformadora

Já se encontra disponível o vídeo da conferência "(Re)Pensar a Escola enquanto Escola Transformadora - o papel e o lugar da Escola na sociedade", que teve lugar no dia 15 de fevereiro de 2018 em Lisboa, no âmbito do projeto ‘Desafios Globais: reforçar a ECG em meio escolar para responder aos contextos da atualidade’, promovido pelo CIDAC e a FGS.
O evento a contou com as intervenções do Secretário de Estado da Educação, João Costa, e da investigadora em Educação para a Cidadania Global, Alejandra Boni.
Alejandra Boni dinamizou um exercício onde os/as participantes puderam expor a sua visão sobre as características de uma escola transformadora, cujo resultado está disponível aqui, em diálogo com a proposta construída pelo Movimiento por la Educación Transformadora y la Ciudadanía Global, exposta no documento "Centros Educativos Transformadores - Rasgos y propuestas para avanzar". A investigadora escreveu a este propósito o artigo "Porquê uma Escola Transformadora?" no Portal VER. O Sindicato dos Professores da Grande Lisboa redigiu uma notícia sobre a conferência, na sua publicação mensal, que poderá consultar aqui (páginas 6-7).

DESTAQUES

umundu_lx2021.jpg

Tecendo solidariedades nas periferias da economia
4 de outubro

Na continuidade da conversa realizada na 1.ª edição do Festival Umundu Lx, entre uma AMAP, um grupo de consumo, uma cooperativa de consumo, uma cooperativa de produção e CIDAC, queremos promover mais um momento de debate aberto – e quem sabe de ação! – sobre justiça económica e social com produtores/as locais e internacionais. Dia 4 de outubro, pelas 17h, promovemos em conjunto com a Rede Regenerar a conversa online "Tecendo solidariedades nas periferias da economia". Para inscrição, ver aqui.

"Por uma lei de bases do direito humano à alimentação adequada em Portugal"

Em Portugal, as desigualdades sociais limitam a capacidade de cada pessoa em ter acesso a uma alimentação adequada e digna. A ACTUAR, em parceria com a FIAN Portugal e a FIAN Noruega, lançaram esta campanha, que visa consagrar e fazer cumprir o Direito Humano à Alimentação e Nutrição Adequadas. Pode assinar a petição dirigida à Assembleia da República aqui.

Água para a Vida, não para o Lucro!

Cerca de 550 organizações e coletivos do mundo inteiro assinaram a declaração "Água para a vida, não para o lucro", lançada no Dia Mundial da Água. O texto, uma iniciativa da Coalition Eau, da Fondation Danielle Mitterrand e da End Water Poverty, visa juntar as vozes da sociedade civil para lembrarem que a água é um bem comum. E, por isso, se opõem à sua mercantilização e à entrada deste bem em bolsas de valores, tal como aconteceu no final de 2020. A declaração está disponível em seis línguas, incluindo o português. Ler aqui.
 

post-peticao.jpg

Travar o Tratado que bloqueia o Acordo de Paris
 
A ZERO e a TROCA lançaram uma petição que se propõe “Travar o Tratado que bloqueia o Acordo de Paris”. O propósito desta iniciativa é, por um lado, apoiar o esforço de informar a população sobre as graves consequências do Tratado da Carta da Energia, e por outro, que seja realizado um debate no Plenário da Assembleia da República sobre esta questão. Por fim, pretende-se que o governo português trabalhe com outros governos com o propósito de realizar uma saída coordenada deste tratado. Para mais informações ver aqui e para assinar aqui.
 
CABO DELGADO:
Não nos conformamos com a violência!
 
Mais de 30 organizações da sociedade civil manifestam o desejo de que o Governo português e a União Europeia se envolvam na solução da crise humanitária que atinge a região de Cabo Delgado, em Moçambique. Em comunicado enviado aos órgãos de soberania e à comunicação social é manifestada a preocupação pelo mais de meio milhão de deslocados/as internos/as e é pedido ao Governo que apoie “o Governo de Moçambique na identificação de necessidades e que, respeitando Moçambique como estado soberano, se promova o envolvimento das organizações multilaterais, regionais e dos países vizinhos e da sociedade civil moçambicana”, instando ainda o executivo “a aproveitar a Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia (UE) para colocar definitivamente na agenda a crise humanitária de Cabo Delgado”.
 
Contra o Acordo Comercial UE-Mercosul, pela Democracia, Ambiente e Saúde. Assine já!
rede-stop-ue-mercosul-1-1.png

Declaração "Apoio ao Direito Internacional, aos Direitos Humanos e ao Direito de Autodeterminação para o Povo do Sahara Ocidental, a última colónia de África"

Em menos de um mês, numerosas pessoas, em todo o mundo, recolheram 360 subscrições de académicos/as de 39 países. Ver aqui a Declaração com lista de subscritores/as. Tem agora início uma fase crucial desta iniciativa: a divulgação da Declaração pelos órgãos de comunicação social, redes sociais e redes pessoais. O êxito desta campanha depende da difusão da Declaração. Ajude a divulgar!

_____________________________________________

                                                                                                                                                                     

Empregos-para-o-Clima-banner.jpg

    

ttip2.jpg

 

timor4.jpg

amilcar.jpg