Procura rápida


ATIVIDADES CIDAC

_____________________________________________

Uma tarde no Museu do Trabalho
9 de abrilO mundo do trabalho antes e depois do 25 de abril é a grande temática que temos explorado com uma das turmas da Escola Secundária de Amora e o seu professor de Cidadania e Desenvolvimento, neste ano letivo. Mais...
 
Peddy-paper na Escola Básica e Secundária da Chamusca
27 de marçoApós o primeiro encontro residencial realizado em 2023, os e as jovens participantes que estudam na Escola Básica e Secundária da Chamusca organizaram um peddy-paper para duas turmas da sua escola. Mais...
 
CoESA, Co-construindo cidadania global na escola
MarçoDesde o início do ano letivo 2023-24, a equipa do CIDAC caminha em conjunto com a Escola Secundária de Amora, num percurso marcado pelas noções de cidadania e de desenvolvimento, e com os 50 anos do 25 de abril como pano de fundo. Mais...
 
Outras Economias #2: lançamento
7 de fevereiroClima e economia: que relação? Em conjunto, com o Climáximo elaboramos o segundo número da revista Outras Economias, tentando explorar e explicitar como a emergência climática e o sistema económico (social, cultural, ecológico...) se entrelaçam, historicamente e na atualidade. Mais...
 
 

_____________________________________________

 
 

Consulte as atividades

realizadas em: 

 

2023 / 2022 / 2021 / 2020 / 2019 / 2018 / 
2017 / 2016 / 2015 / 2014 / 2013

 

 


NOTÍCIAS

Congresso internacional 50 anos do 25 de Abril
Lisboa, 2-4 maio

Cinquenta anos depois, o 25 de Abril e o processo revolucionário de 1974-75 continuam a ser objeto de discussão em várias disciplinas das ciências sociais e das humanidades. Sobretudo nas últimas décadas, os debates em torno da Revolução procuraram ir para além dos estudos pioneiros sobre o processo político e militar, através de múltiplas abordagens que ajudam a compreendê-lo em toda a sua complexidade. A ocasião do cinquentenário surge como oportunidade para fazer um ponto da situação e discutir, a partir de uma perspectiva interdisciplinar, o futuro dos estudos sobre a Revolução. Programa completo e mais informações aqui.

SAHARA LIVRE
nº 131, Abril 2024

UM CAMINHO A PERCORRER, ESTÍMULOS NÃO FALTAM...
Fez agora precisamente 10 anos (Março de 2014) que a Frente POLISARIO apresentou ao Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE) ra sua segunda queixa relativa à exploração ilegal de recursos naturais do Sahara Ocidental por parte do poder ocupante, visando o Acordo sobre Pescas celebrado entre a União Europeia (UE) e Marrocos.Mais...
«O ÚNICO MARROQUINO QUE SOUBE COMPREENDER A MINHA LUTA»
O jornalista Francisco Carrión relata no El Independiente, em 15 de Março, a história de um jovem marroquino – «O jovem que nadou até Ceuta e que Marrocos persegue por "alta traição" depois de ter apoiado os saharauis» – que se refugiou em Espanha e aí descobriu a causa do povo saharaui.Mais...
ONU: A DIFÍCIL TAREFA DE DE MISTURA
Num quadro internacional em que os conflitos se multiplicam e agudizam, com o recurso crescente à força militar, o problema do Sahara Ocidental, a última colónia de África, parece inexistente. E, de facto, ele encontra-se quase ausente na comunicação social. Contudo, como diria Galileu, ele move-se.Mais...
nº131, Abril 2024
AAPSO: quem somos?
A questão do Sahara Ocidental:
o que é?

 

Seminário internacional: A Guiné-Bissau e a Revolução de Abril: História, Memória e Globalização
Bissau, 17-18 maio

Este seminário internacional pretende reunir investigações que identifiquem e analisem relações entre, por um lado, a luta anticolonial travada na Guiné-Bissau e a crise final do colonialismo português e, por outro, a luta anti-fascista ocorrida em Portugal e a própria Revolução de Abril. Entrega de propostas até 29 de Fevereiro de 2024. Organização do Instituto de História Contemporânea — NOVA FCSH / IN2PAST, do Centro de Estudos Sociais — Universidade de Coimbra, Instituto Camões e da Comissão Comemorativa 50 Anos 25 de Abril. Para saber mais ver aqui.

Ciclo "As tramas da memória: datas para contar"

Este ciclo mensal, organizado pela coordenação da linha de investigação Europa e o Sul Global: patrimónios e diálogos do CES-Coimbra, visa assinalar e refletir sobre datas menos sonoras, mas igualmente determinantes para a construção do 25 de Abril de 1974 e das independências dos países africanos de língua oficial portuguesa e de Timor-Leste. Os seminários decorrem online, sempre que possível na data a assinalar, todos os meses, pelas 16 horas, ao longo de 2023. Programa e mais informações disponíveis aqui.

Conversas sobre Futuro(s) da Cooperação

Podcasts sobre o(s) Futuro(s) da Cooperação - conversas com diversos atores da Cooperação Internacional sobre as transformações em curso no sector é uma iniciativa da Associação para a Cooperação Entre os Povos (ACEP) e o Centro de Estudos sobre África e do Desenvolvimento do ISEG e disponíveis para audição aqui.

Novo Arquivo Online para a História das Lutas de Libertação em África
 

Está disponível desde 14 de julho o portal da Associação Tchiweka de Documentação (ATD), colocando online uma grande parte do arquivo que o seu Centro de Documentação tem vindo a gerir, organizar e ampliar, desde 2006. É um trabalho em curso, que continuará a ser desenvolvido, mas estão desde já disponíveis milhares de documentos (textos diversos, imprensa, fotografias, vídeos e outros), com possibilidade de busca e com informação sobre cada documento, com o objetivo de "preservar a memória e aprofundar o conhecimento sobre a luta do povo angolano pela independência e soberania nacional".


DESTAQUES

amilcar.jpg

 site NTP.png

Centenário Nuno Teotónio Pereira

Vida, pensamento e obra de Nuno Teotónio Pereira reunidos num site preparado pelos seus familiares e lançado a 30 janeiro de 2022, quando se cumpriram cem anos do seu nascimento. O site irá sendo alimentado com mais conteúdos, destaques e notícias. Nuno Teotónio Pereira foi uma figura importante na história do CIDAC, como membro do Grupo do BAC (Boletim Anti-Colonial) - que esteve na génese do CIDAC - e, posteriormente, como sócio da associação, à qual doou documentos relativos à luta anti-colonial em Portugal e aos movimentos de libertação africanos. Foi também o autor do projeto arquitetónico da atual sede da associação. O espólio documental doado ao CIDAC está disponível no Centro de Documentação.

_____________________________________________

_____________________________________________

                                                                                                                                                                     

Empregos-para-o-Clima-banner.jpg

    

ttip2.jpg

 

timor4.jpg