AS REDES DE QUE FAZEMOS PARTE


A REDE EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA GLOBAL

no quadro da missão de interligar e motivar diferentes atores em contexto escolar para as práticas e a disseminação de conhecimentos da Educação para a Cidadania Global, assume os seguintes objetivos:

  • facilitar o acesso e o intercâmbio, entre educadores/as, de materiais e de informação,no âmbito da Educação para a Cidadania Global, em contexto escolar;

  • proporcionar oportunidades de partilha, de reflexão e de formação entre pares sobre Educação para a Cidadania Global;

  • apoiar os educadores/as e as escolas na compreensão e construção de respostas aos desafios da sociedade atual, na perspetiva da Educação para a Cidadania Global (do Referencial da rede ECG).

O CIDAC e a Fundação Gonçalo da Silveira, enquanto organizações da sociedade civil que intervêm no sistema escolar no âmbito da Educação para a Cidadania Global, são membros da Rede, cujo processo de construção terminou em outubro de 2013, ao fim de cerca de um ano de caminho feito em conjunto com um grupo de educadoras e educadores dos vários graus e ramos de ensino.

 

O CIDADANIA & TERRITÓRIO
é um fórum cívico, plural, de reflexão, debate, troca de experiências, ação cooperativa e intervenção pública sobre a construção do futuro das comunidades locais a partir de processos de desenvolvimento territorial (…). Emana diretamente da sociedade civil, é independente de quaisquer poderes políticos e económicos, e resulta da agregação voluntária de pessoas e organizações disponíveis para participar, apoiar e facilitar a construção e concretização partilhadas de ações que promovam processos de desenvolvimento territorial (…), e visa a promoção, numa lógica colaborativa, do bem-estar e empoderamento das comunidades de territórios específicos, tanto urbanos como rurais e urbano-rurais (da Carta de Princípios, março de 2013).
O fórum C&T nasceu a 11 de janeiro de 2013 e o CIDAC participou neste processo desde o início. Na Carta de Organização interna (maio de 2013) ficou explicitado o seu modo de funcionamento. 

é uma rede ibérica, fundada em 2006, com base no Manifesto por um Comércio Justo, a que o CIDAC aderiu em 2008.
Dois anos depois, em conjunto com as organizações Mó de Vida, Sodepaz e Xarxa de Consum Solidari, o CIDAC coordenou a elaboração, apresentação a cofinanciamento à Comissão Europeia e execução do projeto Espaço por um Comércio Justo: alternativas em rede (2008-2011), cujo objetivo fundamental era o reforço desta rede e a consolidação da sua colaboração com organizações de França (Minga) e Itália (Libermondo).
Uma investigação sobre a rede, as suas forças, fraquezas e desafios, foi também editada (“Espaço por um Comércio Justo: Alternativas em rede - Um Estudo de Caso”) e um conjunto de pequenos filmes sobre as organizações membro está igualmente disponível em CD (“A importância das pequenas coisas”).

Criada em 1985, o CIDAC foi uma das organizações fundadoras e, em várias ocasiões, pertenceu à sua Direção e foi ativo em vários dos seus Grupos de Trabalho. Em 2009 o CIDAC assumiu a Presidência da Mesa da Assembleia Geral, no atual mandato em conjunto com a ADPM - Associação de Defesa do Património de Mértola e o Graal. Desde 2001 que, com exceção de dois curtos intervalos, participamos no Grupo de Educação para o Desenvolvimento.