Actividates Realizadas 2021

Actividades realizadas pelo CIDAC em 2021

Conversas de sábado à tarde

27 fevereiro. A conversa deste dia foi sobre cooperativismo... um pouco de história do movimento, de exemplos concretos associados ao Comércio Justo em diferentes geografias, e muitas perguntas e dúvidas que todos/as vamos partilhando relativamente a vantagens e limitações deste ideal quando levado à prática.
Estas conversas temáticas - que começaram em meados de janeiro - tiveram até agora 4 sessões de sábado à tarde, quinzenais, nas quais se encontraram - on line - membros da equipa permanente e jovens voluntárias/os do CIDAC. Nasceram precisamente de uma necessidade diagnosticada por algumas voluntárias de encontrar um espaço onde se pudessem aprofundar as várias temáticas que atravessam o Comércio Justo, numa dupla lógica: por um lado fortalecer o trabalho de voluntariado na Loja e, por outro, aprofundar conhecimentos no quadro temático mais global da atividade do CIDAC.
Com o encerramento da Loja aos dias de semana (desde meados de janeiro), este espaço tem vindo a constituir-se num local de encontro e de aprendizagens informais, que valorizamos muitíssimo, inclusivamente com a capacidade de acolher novos/as voluntários/as que, apesar da pandemia, nos contactaram no sentido de manifestar disponibilidade para colaborar de alguma forma. Estamos em crer que aprofundando o conhecimento mútuo e o domínio temático criamos condições para, em conjunto, pensarmos linhas de trabalho a desenvolver no futuro próximo, quem sabe até para além do próprio voluntariado na Loja.
A próxima sessão está já agendada para o dia 20 de março.
 
Arranque de um novo projeto de ED

Janeiro. O CIDAC, em parceria com a Fundação Gonçalo da Silveira, iniciou em janeiro de 2021 um novo projeto de Educação para o Desenvolvimento/ED, que se irá desenrolar ao longo dos próximos 24 meses.
Financiado pelo Camões Instituto da Cooperação e da Língua, este projeto, denominado “O Referencial de ED na prática: problemáticas e recomendações para a formação inicial e contínua de professores/as” pretende dar continuidade ao caminho percorrido, primeiro com a elaboração do Referencial de ED e depois com “O Referencial de Educação para o Desenvolvimento – Educação Pré-escolar, Ensino Básico e Ensino Secundário na Formação Inicial de Educadores/as e Professores/as”. Tem como objetivo geral contribuir para o reforço das condições de aplicação prática do Referencial ED no sistema formal de ensino e como objetivo específico produzir recomendações para a formação inicial e contínua de professores/as conducentes ao reforço da aplicação do Referencial de ED.
Para além da recolha e tratamento de dados prevista, este projeto pretende contribuir para a reflexão mais global sobre o contexto de intervenção em ED no sistema formal de ensino que, nos últimos anos, sofreu uma profunda alteração. Tendo como ponto de partida as diferentes formas de aplicação do Referencial ED nas escolas, e mais especificamente ainda, no que tem sido a experiência dos/as professores/as, propomo-nos associar um conjunto de atores ligados à formação de professores, com os quais possamos refletir sobre os caminhos que ainda a fazer.
O Referencial de Educação para o Desenvolvimento – educação pré-escolar, ensino básico e ensino secundário é um documento orientador, editado pelo Ministério da Educação em 2016, que visa enquadrar a intervenção pedagógica da Educação para o Desenvolvimento, como dimensão da educação para a cidadania, e promover a sua implementação na educação pré-escolar e nos ensinos básico e secundário. Este documento resultou do trabalho de co-autoria entre Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., CIDAC, Fundação Gonçalo da Silveira e Direção Geral de Educação/ME.

 

 

 Jovens Embaixadores/as do Comércio Justo lançam petição pública

Abril. Entre janeiro e abril de 2021, e apesar da passagem do ensino presencial para a modalidade a distância, as/os Jovens Embaixadoras/es do Comércio Justo da Escola Secundária de Amora, no Seixal, levaram a cabo, em colaboração com o CIDAC, um trabalho sobre a violação dos Direitos Humanos do povo uigure na China.
Aproveitando a Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia, o grupo decidiu realizar uma petição apelando à coerência das políticas da UE e ao respeito do primado dos Direitos Humanos sobre a economia.
Visite o blog Cidadania da Escola Secundária de Amora para conhecer o texto da petição e, se concordar, junte a sua assinatura!

 

 

 

 

 

Tendências e perspetivas da Cooperação para o Desenvolvimento 

 
Janeiro-fevereiro. O CIDAC participou num conjunto de iniciativas promovidas pela Plataforma Portuguesa das ONGD, centradas nas tendências que caracterizam a Cooperação para o Desenvolvimento hoje em dia. Este ciclo insere-se no projeto “Por uma Europa aberta, justa e sustentável no mundo”, que visa, entre outros, influenciar as políticas de cooperação no quadro da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia.
Securitização da ajuda, maior protagonismo do setor privado lucrativo, instrumentalização da sociedade civil ao serviço de agendas geopolíticas, emergência de novos doadores, digitalização acelerada, subida dos populismos, impacto da pandemia de COVID na Ajuda Pública para o Desenvolvimento… são algumas das tendências com impacto na Cooperação para o Desenvolvimento e sobre as quais as ONGD portuguesas, europeias mas também africanas, asiáticas ou latino-americanas são chamadas a refletir e a posicionar-se.
Neste quadro, participamos numa oficina de capacitação, em janeiro, e numa oficina de concertação realizada em fevereiro, visando rumar para um posicionamento das ONGD portuguesas em relação a estas evoluções do nosso campo de intervenção. Próxima etapa, no dia 26 de março, a Plataforma Portuguesa organiza um webinário com a presença de representantes da UE, da União Africana, do Instituto Camões da Cooperação e da Língua assim como de representantes de organizações da sociedade civil, e durante o qual serão discutidas as preocupações identificadas por parte das ONGD. Para mais informações sobre este webinário, ou se quiser participar, clique aqui.