Atualidade de Amílcar Cabral

ATUALIDADE DE AMÍLCAR CABRAL (1924-1973)

 

Acompanhando o percurso que vai do 40º aniversário do assassinato de Amílcar Cabral à celebração dos 90 anos do seu nascimento, propomo-nos dar notícia e sistematizar a informação disponível sobre as mais variadas iniciativas relacionadas com o conhecimento da sua vida, obra e pensamento.

 

É um tributo. Mas mais do que isso, é uma oportunidade para compreendermos e para nos deixarmos inspirar por uma pessoa que marcou o século XX, a história de África e de Portugal, as lutas pela emancipação dos povos – que continuam.

 

Neste contexto, publicamos um breve testemunho pessoal sobre Amílcar Cabral, enviado pelo Comandante Pedro Pires, Presidente da Fundação Amílcar Cabral, com sede na Praia, Cabo Verde.


 
Amílcar Cabral e a ética revolucionária

“Um fator importante para o êxito, em circunstâncias difíceis e complexas, com as quais nos debatíamos, é a qualidade da liderança. Teria que ser lúcida, realista, coerente, honesta e comprometida com o projeto político assumido. Como exemplo, recorro à figura de Amílcar Cabral. Ora, Cabral insistia correntemente na seguinte questão, e explicava: “Nas nossas condições, para ser revolucionário basta ser honesto”. Colocava, então, em situação de igualdade a revolução e a honestidade.
Na mesma esteira de coerência e de honestidade, quando lhe punham uma questão que intrigava, na altura, e causava admiração, a analistas e a jornalistas: “Como o Senhor explica os sucessos da luta que conduz, se está a agir num contexto desfavorável em que os dados existentes indiciam, ao contrário, para uma grande probabilidade do seu insucesso?” A sua resposta era simples e resumida desta forma: “A razão do nosso sucesso é que colocamos tudo o que temos ou conseguimos ao serviço da nossa luta”. Esta postura política traduzia a sua fidelidade e a lealdade para com o projeto da libertação nacional, que concebera e assumira, e tinha como sustentáculo a confiança na transformação da atitude dos seus companheiros de luta e a aposta em resultados do longo prazo.
Estou em crer que estas duas atitudes éticas de Cabral tanto podem explicar os sucessos de então e os sucessos seguintes, como a sua falta pode também explicar vários problemas e os desaires da atualidade.”

PEDRO PIRES
Comunicação feita no Fórum GALP Internacional, realizado na Cidade da Praia, a 18-04-2013.
 

INICIATIVAS EM 2013


ARQUIVO AMÍLCAR CABRAL

Coincidindo com a passagem do 40º aniversário do assassinato de Amílcar Cabral, a Fundação Mário Soares disponibiliza o Arquivo Amílcar Cabral na plataforma digital Casa Comum.


KRIOLU, AMÍLCAR CABRAL E PAULO FREIR

31 de julho

http://static.wixstatic.com/media/cf5cd9_c24d000a47850b77b06d09275ac78b2e.jpg_srz_640_320_85_22_0.50_1.20_0.00_jpg_srz

Este é o tema de um dos seis Círculos de Cultura incluídos no programa do Fórum Fronteiras Urbanas e Encontro APOCOSIS 2013 a decorrer nos dias 30, 31 de julho e 1 de agosto, no Instituto de Educação Universidade de Lisboa. Evento promovido por : Projeto Fronteiras Urbanas e APOCOSIS (Associação Portuguesa de Complexidade Sistémica).


AMÍLCAR CABRAL CONTADO AOS MAIS NOVOS

13 de junho

 

No dia 13 de Junho de 2013, na Escola Primária nº 1 do Fogueteiro, a investigadora Ângela Coutinho animou uma conversa sobre a vida e obra de Amílcar Cabral para os alunos dos 3º e 4º anos. As meninas e meninos mostraram-se interessados, exploraram o mapa de África e fizeram diversas perguntas. Não foi nada fácil tentar explicar o imperialismo, o colonialismo e até o 25 de Abril de 1974! 

Tratou-se de uma iniciativa conjunta do CIDAC, da Câmara Municipal do Seixal e da Escola Primária nº 1 do Fogueteiro.


Seminário por ocasião dos quarenta anos do seu assassinato
21 de Janeiro
Auditório da Fundação Mário Soares.
Organização: Fundação Mário Soares e Instituto de História Contemporânea da UNL.

ZDB E B.ELEZA JUNTAM-SE EM HOMENAGEM A AMÍLCAR CABRAL NA COMEMORAÇÃO DO 40º ANIVERSÁRIO DA SUA MORTE

 17 de janeiro

No âmbito do projeto Luta ca caba inda, o ZDB promove: Visionamento e conversa com Filipa César e Sana na N’Hada (exibidos excertos de filmes raros e de brutos arquivados no Instituto Nacional do Cinema e do Audiovisual da Guiné-Bissau).

Segue-se Jantar guineense.

B.leza apresenta: Concerto comemorativo do 40º Aniversário da morte de Amílcar Cabral - com os artistas guineenses: Malam di Mama Djombo + Maio Coopé + Baba Canuté + Gentil Policarpo.

 
Exposição bibliográfica sobre Amílcar Cabral
11 de outubro
Foi inaugurada na Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa a exposição com o título “Amílcar Cabral: teorias e práticas em viagem”, que contou com a colaboração do CIDAC, nomeadamente através do empréstimo de documentos que fazem parte do acervo do Centro de Recursos.

AMÍLCAR CABRAL É UMA ARMA

22 de julho

Projeção do documentário “As Duas Faces da Guerra”, de Diana Andringa e Flora Gomes.

Conversa “Amílcar Cabral, Modos de Usar” com Chullage (Plataforma Gueto), Diana Andringa (realizadora), José Neves (historiador) e Marcos Cardão (historiador).

Spoken Word com Chullage.
No Centro de Artes de Sines. Evento organizado por Câmara Municipal de Sines / Unipop / Revista Imprópria.

24 de maio
Pelo Teatro do Bairro. Inserido na mostra de cinema e cultura africana 2013 - ÁFRICA MOSTRASE


CELEcartazcabral.jpgBRAR AMÍLCAR CABRAL: PENSAR PELAS PRÓPRIAS CABEÇAS

22 de Maio a 15 de Junho
Exposição Bibliográfica na Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.



CONTINUAR CABRAL HOJE
20 de janeiro
Por Movimento Alternativa Socialista (MAS):
Sessão pública evocativa dos 40 anos do assassinato de Amílcar Cabral
Exibição do documentário: Madina do Boé
Debate
Convívio